Entrevista: Sabryna Mendes


Muito obrigado por aceitar o convite para a entrevista Sabryna :)

Mas antes de começar as perguntas gostaria que você falasse um pouco sobre você, sua trajetória uma pequena biografia. 
Olá, meu nome é Sabryna Mendes, tenho 20 anos e sou de São Luis – MA. Mas sou natural de uma cidadezinha muito simpática do interior, Itapecuru-Mirim, pra onde sempre vou quando procuro o famoso sossego. Foi lá que eu comecei minha vida literária, tomando emprestado os livros da biblioteca da cidade e escrevendo as peças de teatro que minha turma apresentava na escola. Hoje eu sou estudante de Jornalismo na Universidade Federal do Maranhão, e vencedora do Prêmio Aluízio Azevedo, no ano de 2013, oriundo do 35º Concurso Literário Cidade de São Luís, na categoria romance, com a obra Cafés Amargos.

1-Como começou o seu interesse pelo fantástico mundo da escrita?
Eu sempre gostei de escrever, desde bem pequena. Escrevia umas historinhas aqui e ali e sempre fui apaixonada por leitura. Recentemente descobri que uma professora do ensino fundamental guardava até hoje um livrinho que eu escrevi quando eu tinha uns 7 ou 8 anos. Foi surreal.

2- Todo escritor, normalmente é também um grande leitor. Conte-nos quem são seus autores favoritos? Algum deles inspirou a sua escrita?
Não tenho predileção por um só, mas um autor que me fez gostar de leitura e de boas histórias foi Pedro Bandeira. A Droga da Obediência, obra dele, é um livro muito especial pra mim. E sobre me inspirar, acho que eu acabei desenvolvendo um estilo próprio de escrita desde o começo. Certo dia li um livro da Clarissa Côrrea e achei meu jeito de escrever parecido com o dela, por exemplo, e foi bem legal porque eu gosto muito dos textos dela.

3- Qual foi o trecho do livro que você mais gostou de escrever?
“O mundo tem semideuses demais, e sua capacidade humana de ser imperfeito me fascina”. Acho que foi o melhor jeito que eu consegui criar para descrever a personagem principal em uma só frase. 


4- Qual de seus personagens é o seu favorito ? Por que? O que ele significa para você?
Marina, de Cafés Amargos. Acho que ela é leve, alegre, divertida, está mais preocupada em viver os dias com intensidade  do que deixar as preocupações da vida adulta tomarem de conta da sua vida e estragar tudo. 

5- Qual o significado do seu livro para você? o livro já mudou de alguma forma a sua vida?
Se mudou? Eu nunca vi tanta gente me adicionando no facebook haha Ganhei uns 250 novos amigos nos últimos dias, dei entrevistas na TV e tem gente grande, gente experiente, do meio literário me parabenizando, então ter transformado a minha obra em algo concreto foi fantástico. Está sendo fantástico. Como eu disse em algumas outras entrevistas, pra quem sempre escreveu, ter um livro publicado, e tão cedo, digamos assim, é maravilhoso. Quando eu poderia imaginar que isso poderia acontecer nos meus vinte anos? É sensacional sentir que você é bom naquilo que mais gosta de fazer na vida. 

6-Como se sente quando vê que as pessoas estão gostando do seu trabalho?
É exatamente a emoção que eu descrevi na pergunta acima. Você ouvir de pessoas que já tem experiência nisso, que são respeitadas pelo que escrevem, que você é boa, tem talento, futuro, te motiva muito. Tira todos os resquícios de dúvidas que por um acaso ainda existirem sobre ser pra isso que você nasceu. 

7- Qual a emoção de ter seu primeiro livro publicado?
Surreal. Ver as pessoas interessadas em ler, e elogiando o livro, a história, é a melhor recompensa que eu posso ter.

8- Você tem alguma inspiração quando escreve ou tudo vai simplesmente surgindo?
Depende. Às vezes vai surgindo, às vezes acontece de eu me inspirar em alguma situação específica, ou em criar personagens com personalidades costuradas de pessoas interessantes que eu conheci. As possibilidades são infinitas. 

9- Qual seria sua maior "dica"para quem quer começar a escrever "Profissionalmente"? 
Ler, ler muito, e todo tipo de conteúdo. Jornais, revistas, livros, receita, bulas, tudo. Ter um conhecimento amplo sobre significados, palavras, culturas, costumes, é importante. É ali que estão as possibilidades, são essas informações que vão dar espaço para criar, na minha opinião. E ver filmes, ouvir histórias, conversar com as pessoas, isso tudo acaba sendo muito significativo na hora de escrever. E, claro, praticar. Ande com um bloquinho na mochila, anote suas ideias, descreva o que você vê, o que ouve, mesmo que não seja textos grandes, faça um pouquinho todos os dias, teste suas habilidades. Daqui a pouco vai ser tão natural quanto respirar. 

10-Quais são os seus próximos planos literários? Tem algum projeto em andamento que possa revelar?
Por enquanto eu continuo escrevendo e participando de concursos literários. Pretendo publicar mais livros, e, quem sabe, montar uma página na internet e testar minhas habilidades em outros gêneros, como crônicas e contos. O importante é se manter ativa e não deixar de espalhar boas histórias por aí.

Muito obrigado novamente, por conceder essa entrevista. Agora para finalizar o espaço é todo seu: Deixe uma mensagem/recado para seus leitores.

Oi, gente (voz da minha xará Sabrina Sato). Eu queria primeiramente agradecer a todo o carinho que tenho recebido desde o lançamento do livro, por todo o apoio e energia boa que todo mundo tem me mandando pelas redes sociais. E dizer que fico muito feliz por ter sensibilizado os leitores com a história de Tomás, e espero em breve poder anunciar a publicação de outro livro pra vocês. Obrigada!


Para conhecer mais acesse:
Facebook: Aqui
Twitter: Aqui
Instagram: Aqui

3 comments

Priih 7 de setembro de 2015 10:02

Oie, tudo bem?
Adorei a entrevista! Gosto muito de saber a trajetória dos escritores. Quem sabe um dia eu chegue lá também. =)
Linda a capa do livro da Sabryna!
Beijos,

Priscilla
http://infinitasvidas.wordpress.com

Vanessa Sueroz 8 de setembro de 2015 04:58

Oie,
poxa, fico tão feliz quando vejo autores se dando tão bem! Entrevistas na TV? Que pessoa mais chique!! rsrsrs
Não conhecia nem o livro nem a autora, mas vou pesquisar mais sobre o livro.

bjos
http://blog.vanessasueroz.com.br

Diane 8 de setembro de 2015 13:04

Olá ...
Adorei a entrevista !
É sempre bom saber um pouco mais sobre nossos autores .
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Postar um comentário