Resenha: O Príncipe Negro

    Olá queridos leitores, tudo bem com vocês? Hoje venho com uma resenha especial de um livro que me surpreendeu! do inicio ao fim, trata-se do livro "O Príncipe Negro" do autor nacional Julio Algaze Mansour, é o primeiro livro da trilogia As Crônicas do Mundo Antigo.



A trama do livro é fantástica, espetacular! uma estoria que envolve seres fantásticos como dragões, orcs, elfos, magia e muito mais, Facilmente o livro "O Príncipe Negro" poderia se tornar um roteiro para series como as de Tv norte-americana!

Há muito tempo atrás o Mundo Antigo era governado a mão de ferro por um tirano chamado Sefron, o Perverso, segundo as escrituras ele nascera em Gar, que era considerada o berço da magia. Sefron tinha um talento natural pela magia aprendia tudo muito rápido. Foi quando teve contato com a magia negra, assim com o passar do tempo aperfeiçoou-se nas praticas proibidas. Chegando ao conhecimentos do conselho dos magos que Sefron praticava magia negra, foi proibido veementemente de continuar nesse caminho. Porém Sefron não obedeceu e foi banido de Gar, sentido-se humilhado foi viver na Floresta de Akar (Floresta Proibida), com ajuda de orcs, piratas e cavaleiros negros. Sefron formou um exercito  e passou a controlar principais locais do Mundo Antigo.



Até que um experiente mago, Vinavor decidiu confrontá-lo, utilizando um encanto desconhecido até mesmo por Sefron, tal encanto consistia em destroçar o corpo de Sefron, separando-os e aprisionando seu espectro, para toda a eternidade, assim ao termino da guerra os que serviram Sefron foram confinados dentro da floresta proibida, logo após foi lançado um feitiço onde ninguém conseguia adentrar e nem sair da floresta.

Com a reconstrução do mundo antigo foram formando seus reinos, tendo Zaar como o reino mais próspero e poderoso do Mundo Antigo, que era governado por Zagor, pai de, Mezeslaw, Armen e Zotan, esse ultimo tinha um carinho especial pois zagor pensava em deixar que ele governasse Zaar quando partisse dessa vida.

Certo dia quando Mezeslaw, tentava atravessar o Rio Tanaga, depois de uma briga com seu pai Zagor, com um bote foi surpreendido com uma força arrebatadora da água, o bote se chocou contra as rocha, e o corpo desacordado de Mezeslaw percorreu toda a extensidade do rio, parando a alguns metros da Floresta proibida, onde estavam aprisionado segundo lendas antigas orcs, cavaleiros negros e espíritos malignos, tal acontecimento mudaria pra sempre  o Futuro do Mundo Antigo.


O mapa do Mundo Antigo, presente no inicio do livro, ajuda-nos a situarmos na estória, facilita o entendimento e dá uma sensação de como se estivéssemos no mundo criado pelo autor.

Esse é o segundo livro resenhado da editora Jaguatirica, tenho que confessar que os dois livros vieram com um material de ótima qualidade e diagramação. A capa é linda, com ilustração de Rodrigo Camilo, o título é em alto-relevo tornando uma capa impecável.

O escritor Julio Algaze tem um grande potencial na escrita, estou fascinado com a maneira que ele descreve sua estória, criação do Mundo Antigo, de personagens cativantes. É uma estória que te  surpreende do inicio ao fim, principalmente o final que não posso falar rsrs.
Julio tem potencial para ser um dos grandes escritores nacionais da atualidade.

Armen Foi o personagem que mais me identifiquei, sou apaixonado por personagens do estilo arqueiro! Armen possui um estojo magico de flechas que nunca acabam, alem de ser perfeito em suas miras se tornando um arqueiro quase perfeito!





Vou dar cinco estrelas porque foi um livro que me surpreendeu demais o conjunto como um todo, Personagens, escrita, material do livro e principalmente a trama que me prendeu do inicio ao fim!
Nota: ★★★★★

Abra-o e apaixone-se.

2 comments

Samanta dafini 13 de março de 2017 13:34

ai eu vi esse livro, mas eu não dei muita trela, e agora eu estou aqui arrenpendida de não ter levado

http://dosedestrelas.blogspot.com.br/

O Que Tem Na Nossa Estante 13 de março de 2017 19:20

ahhh eu tb adoro um arqueiro! Estou lendo muito romance ultimamente, preciso/quero voltar para as fantasias, já estou sentindo falta! E a edição parece ser estar lindíssima!

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Postar um comentário