Entrevista: Cicero Leitão



Cicero Leitão:
·Nasci em 16 de maio de 1969, no Rio de Janeiro. Tive sua primeira obra publicada em 1987 em uma antologia poética. Anos depois comecei a escrever meus primeiros romances.
·A obra “O Cativeiro” foi muito bem aceita pela crítica especializada, recebendo, inclusive, proposta para ir para as telas de cinema e durante algumas semanas ficou nas prateleiras dos mais vendidos na Livraria Letras e Expressões em Ipanema.Ao final da resenha sobre “O Cativeiro” no caderno Livro do Jornal do Brasil, é dito o seguinte: “Acho que a literatura brasileira acaba de descobrir um bom autor.”
·Em 2012 lancei a obra “2014 A Copa do Mundo é Nossa”, pela Editora Multifoco. Um livro que relata ou outro lado do país da Copa, antecipando a insatisfação coletiva, muito antes das manifestações.
 ·Participei de Concursos literários, vencendo dois concursos em São Paulo e em Brasília.
 ·No final do ano de 2015 lancei Híbridos, A Volta dos Nefilins, cuja continuação da história está em andamento.

1- Como começou o seu interesse pelo fantástico mundo da escrita?

Cicero leitão: Desde a adolescência, quando arriscava escrever poesias e letras de músicas. 

2-Todo escritor, normalmente é também um grande leitor. Conte-nos quem são seus autores favoritos? Algum deles inspirou a sua escrita? 

Cicero leitão: Escritores favoritos sempre inspiram nossa escrita. Se lemos muito um autor, é inevitável que tenhamos alguma influência. Gosto muito de ler Stephen King, H. P Lovecraft, Clarice Lispector, Márcia Tiburi, Erich von Däniken, Carl Sagan, Tolkien, entre outros.

3- Qual foi o trecho do livro que você mais gostou de escrever?

Cicero leitão:Na obra Híbridos, a Volta dos Nefilins, gostei muito de descrever a casa de Azaeel. Gostei de escrever sobre as ressacas de Edgard também. 

4- Qual de seus personagens é o seu favorito ? Por que? O que ele significa para você?

Cicero leitão: Gosto do Edgard por causa dos seus dilemas e conflitos pessoais. Um cara boêmio e inteligente. Humano também. Gosto do seu ceticismo também, o que é importante, pois não devemos acreditar em tudo que nos falam.

5- O que seu livro significa para você? o livro já mudou de alguma forma a sua vida?

Cicero leitão: O livro, considerando-o o início de uma trilogia, talvez uma saga maior, significa a quebra de paradigmas, pois o assunto é pra lá de interessante e revolucionário. O livro mudou minha vida porque me forçou a fazer pesquisas e acabei me aprofundando num assunto que, se vier mesmo à tona, se chegar ao conhecimento das massas, vai estremecer os alicerces da religião cristã-judaica, pois nessas pesquisas descobri que o livro de Gênesis, na bíblia, é um livro de segunda mão, ou seja, grande parte dos mitos escritos lá já eram narrados por civilizações mais antigas, tal é o caso dos Sumérios que têm sua versão de como surgiu o primeiro homem, dos benai elohim (os sumérios chamavam de Anunakis) e do dilúvio, que na epopeia de Gilgamés é narrado em primeira pessoa. 

6-Como se sente quando vê que as pessoas estão gostando do seu trabalho?

Cicero leitão:Ah, não tenho palavras pra expressar isso. É simplesmente maravilhoso. 

7- Qual a emoção de ter seu primeiro livro publicado?
Também não sei como expressar esse sentimento. É exultante. Mágico. 

8- Você tem alguma inspiração quando escreve ou tudo vai simplesmente surgindo?

Cicero leitão: Para começar uma história uma inspiração é necessária. Porém, no decorrer da escrita novas ideias vão surgindo.. 

9- Qual seria sua maior "dica"para quem quer começar a escrever "Profissionalmente"? 

Cicero leitão: Ler muito em primeiro lugar e ter muita imaginação. E escrever. Escrever sempre, pois a escrita é um exercício. Para não pesar a mão é necessário escrever sempre. O segredo é escrever e escrever. É como tudo na vida. Quanto mais se pratica melhor se fica. Tem que haver dedicação. Tem que jogar o televisor no lixo e evitar muitas visitas à redes sociais.   


10-Quais são os seus próximos planos literários? Tem algum projeto em andamento que possa revelar?

Cicero leitão: Estou trabalhando na parte 2 de Híbridos e escrevendo um filme a quatro mãos com uma atriz e diretora brasileira que ganhou um prêmio ao dirigir e estrelar um curta em Los Angeles, EUA. 

Muito obrigado novamente, por conceder essa entrevista. Agora para finalizar o espaço é todo seu: Deixe uma mensagem/recado para seus leitores.

Cicero leitão: Nunca abandonem a leitura, pois é uma forma de libertação de dogmas e conceitos que tendem nos escravizar. A cultura pode salvar todo um povo da ignorância. A falta de cultura faz com que as pessoas virem massa de manobra para interesse escusos de políticos mal intencionados. A falta de conhecimento faz um povo servil e de fácil manipulação. Desliguem a tevê. Não vejam telejornais, principalmente de tema policial, pois só introjetam na gente medo e ódio. Não acreditem em tudo que a mídia informa. Têm interesse em determinada notícia? Acessem a internet e pesquisem em mais de uma fonte. E leiam sempre, leiam com a mente aberta e com inteligência. Leiam com a mente analítica não aceitando tudo como verdade. Leiam com imparcialidade analisando os fatos e tirando conclusões próprias, sempre questionando o que estão lendo.  


Postar um comentário